Phil Spencer afirma que o PlayStation quer crescer “tornando o Xbox menor”

Na última guerra de palavras sobre a proposta de aquisição da Activision Blizzard, o CEO de jogos da Microsoft afirmou que o plano de crescimento da Sony é “tornar o Xbox menor”.

Phil Spencer fez os comentários durante uma entrevista com o podcast Second Request, onde o executivo afirmou que a Sony era “o maior opositor ao acordo [com a Microsoft Activision]”.

“A Sony está tentando proteger seu domínio no console. A maneira como eles crescem é tornando o Xbox menor”, ​​disse Spencer.

“[Sony] tem uma visão da indústria muito diferente da nossa. Eles não enviam seus jogos dia e dia no PC, eles não colocam seus jogos em sua assinatura quando lançam seus jogos.”

A batalha em andamento sobre o acordo que levaria a Microsoft a assumir as rédeas da maior editora terceirizada da indústria de jogos encontrou uma resistência significativa da Sony e dos reguladores de ambos os lados do Atlântico.

Na quinta-feira, o órgão regulador dos EUA disse que estava tentando bloquear o acordo de US$ 68,7 bilhões porque acreditava que isso permitiria à Microsoft “suprimir concorrentes” em seus consoles Xbox e seu conteúdo de assinatura e negócios de jogos em nuvem.

“A Sony está liderando o diálogo sobre por que o acordo não deve ser concluído para proteger sua posição dominante no console, então o que eles agarram é Call of Duty”, disse Spencer ao Second Request.

“O maior fabricante de consoles do mundo levantou uma objeção sobre a única franquia que dissemos que continuará a ser lançada na plataforma. É um acordo que beneficia os clientes por meio de escolha e acesso.”

Call of Duty, a franquia monolítica de jogos de tiro que regularmente lidera as listas de jogos de console mais vendidos, poderia, teoricamente, tornar-se exclusiva das plataformas da Microsoft após este acordo.

No entanto, desde o anúncio da intenção da Microsoft de adquirir a Activision Blizzard, a empresa garantiu que não bloquearia o jogo por pelo menos uma década.

Na semana passada, o presidente da Microsoft, Brad Smith, forneceu mais detalhes em um editorial do Wall Street Journal sobre a oferta da empresa de manter a franquia Call of Duty no PlayStation.

Depois disso, Spencer foi ao Twitter para afirmar que a Microsoft havia se comprometido a trazer a franquia de volta aos consoles da Nintendo após uma ausência de uma década.

O último jogo Call of Duty lançado em um sistema Nintendo foi a versão Wii U de Call of Duty: Ghosts, que foi lançado em 2013 e permitia aos jogadores usar um Wii Remote para mirar com controles de movimento.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: