Sony diz que a oferta do Xbox para manter os jogos Call of Duty no PlayStation é “inadequada”

O CEO da Sony Interactive Entertainment, Jim Ryan, chamou a proposta da Microsoft de manter Call of Duty nos consoles PlayStation “inadequada em muitos níveis”.

Na semana passada, a Microsoft forneceu alguns esclarecimentos sobre seus planos para o futuro de Call of Duty, caso sua proposta de aquisição da editora Activision Blizzard seja aprovada.

Em um comunicado ao The Verge, o chefe do Xbox, Phil Spencer, disse que a Microsoft se comprometeu a disponibilizar a série no PlayStation por “mais vários anos” após o atual acordo de marketing da Sony com a Activision expirar.

Durante esse período, os jogos de Call of Duty lançados para PlayStation teriam “paridade de recursos e conteúdo”, disse Spencer.

Enquanto o executivo do Xbox afirmou que a oferta “vai muito além dos acordos típicos da indústria de jogos”, Ryan, da Sony, disse ao GamesIndustry.biz que a empresa não está satisfeita com a proposta.

Eu não pretendia comentar sobre o que entendi ser uma discussão privada de negócios, mas sinto a necessidade de esclarecer as coisas porque Phil Spencer trouxe isso para o fórum público”, disse Ryan.

A Microsoft ofereceu apenas que Call of Duty permanecesse no PlayStation por três anos após o término do atual acordo entre a Activision e a Sony.

Após quase 20 anos de Call of Duty no PlayStation, a proposta deles era inadequada em muitos níveis e não levava em conta o impacto em nossos jogadores. Queremos garantir que os jogadores do PlayStation continuem a ter a experiência Call of Duty da mais alta qualidade, e a proposta da Microsoft mina esse princípio.”

Acredita-se que o acordo atual de Call of Duty entre a Sony e a Activision Blizzard cubra o Modern Warfare 2 e Warzone 2 deste ano, e um novo jogo da desenvolvedora de Black Ops Treyarch, que pode não chegar até 2024.

O acordo da Microsoft para adquirir a Activision Blizzard está sendo examinado por reguladores preocupados com possíveis problemas antitruste durante um período de crescente consolidação na indústria de jogos.

Na semana passada, a Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido (CMA) disse que sua investigação sobre a fusão pode ser expandida devido a preocupações pendentes, principalmente o impacto que o acordo pode ter na capacidade da Sony de competir.

Atualmente, o PlayStation tem uma participação maior no mercado de jogos de console do que o Xbox, mas a CMA considera que Call of Duty é suficientemente importante para que perder acesso a ele (ou perder acesso em termos competitivos) possa afetar significativamente as receitas e a base de usuários da Sony”, disse o comunicado. disse.

Esse impacto provavelmente será sentido especialmente no lançamento da próxima geração de consoles, onde os jogadores tomam novas decisões sobre qual console comprar. A CMA acredita que a fusão poderia, portanto, enfraquecer significativamente o rival mais próximo da Microsoft, em detrimento da concorrência geral nos jogos de console”.

A CMA disse que a Microsoft e a Activision Blizzard têm até 8 de setembro para apresentar propostas abordando suas preocupações e que, se propostas adequadas não forem recebidas, o acordo será encaminhado para investigação adicional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: