A Sony diz que acredita que o Call of Duty do Xbox ‘poderia influenciar a escolha do console dos usuários’

A Sony acredita que Call of Duty pode inspirar os usuários a mudar para o Xbox após a proposta de aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft.

Isso é de acordo com a resposta oficial da empresa a perguntas do órgão regulador do Brasil (identificado pela primeira vez pela Resetera), que, como muitas regiões, está atualmente estudando o acordo proposto para aprovação.

Juntamente com outras empresas como Ubisoft, Amazon e Google, as respostas da Sony a várias perguntas sobre a proposta de aquisição foram publicadas na íntegra pelo governo brasileiro.

A resposta da Sony descreve principalmente o estado atual do desenvolvimento de jogos triple-A para o regulador brasileiro. No entanto, grandes porções destacam a importância que a empresa PlayStation atribui ao Call of Duty, uma franquia que afirma “influenciar a escolha do console dos usuários”.

Em suas respostas ao questionário, a Sony chama Call of Duty de “um jogo essencial: um sucesso de bilheteria, um jogo do tipo AAA que não tem rival”.

“De acordo com um estudo de 2019, ‘A importância de Call of Duty para o entretenimento, em geral, é indescritível’”, disse a empresa. “A marca foi a única IP de videogame a entrar no top 10 de todas as marcas de entretenimento entre os fãs, juntando-se a potências como Star Wars, Game of Thrones, Harry Potter e Senhor dos Anéis.

“Call of Duty é tão popular que influencia a escolha do console pelos usuários, e sua rede de usuários leais é tão arraigada que, mesmo que um concorrente tivesse orçamento para desenvolver um produto semelhante, não seria capaz de rivalizar com ele.”

A Sony continuou explicando como os enormes recursos que a Activision coloca por trás do Call of Duty são a principal razão pela qual acredita que é improvável que a série FPS seja rivalizada por um concorrente.

“Cada versão anual de Call of Duty leva aproximadamente 3-5 anos para ser desenvolvida. Como a Activision lança um jogo Call of Duty por ano, isso equivale a um investimento anual de centenas de milhões de dólares”, explicou.

“Aproximadamente 1.200 pessoas trabalham em cada versão e outras 1.500 estão envolvidas na publicação e distribuição. Assim, Call of Duty sozinho tem mais desenvolvedores do que a maioria das empresas de jogos emprega em todo o seu portfólio de desenvolvimento, até mesmo estúdios AAA.

“Além disso, considerando seus planos de recrutar 2.000 desenvolvedores adicionais até 2021, a Activision provavelmente espera que Call of Duty tenha ainda mais sucesso no futuro.

“Nenhum outro desenvolvedor pode dedicar o mesmo nível de recursos e experiência no desenvolvimento de jogos. Mesmo que pudessem, Call of Duty está excessivamente entrincheirado, para que nenhum rival – não importa o quão relevante – possa alcançá-lo.”

A Sony observou que Call of Duty foi o jogo mais vendido em quase todos os anos na última década e, para seu gênero, “é esmagadoramente o jogo mais vendido”.

“É sinônimo de jogos de tiro em primeira pessoa e define essencialmente essa categoria”, disse. “Isso também é demonstrado pelo engajamento do jogador nas mídias sociais: Call of Duty tem mais de 24 milhões de seguidores no Facebook contra 7 milhões no Battlefield; e mais de 12 milhões de seguidores no Instagram contra 2 milhões no Battlefield.”

Ele acrescentou: “Para dizer o mínimo, é improvável que os jogadores mudem para jogos alternativos, pois perderiam essa familiaridade, essas habilidades e até os amigos que fizeram jogando o jogo.

“Mesmo em anos mais fracos como 2021, Call of Duty ainda conseguiu superar a maioria dos outros jogos por uma margem considerável. Call of Duty: Vanguard (2021), por exemplo, foi amplamente considerado como mais fraco que os títulos dos anos anteriores, mas ainda foi um dos jogos mais vendidos de 2021. Em outras palavras, mesmo em um ano ruim, os jogadores permanecem fiéis a a marca e continuar a comprar o jogo.”

Em sua primeira resposta à proposta de aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft, publicada em janeiro, a Sony disse que espera que os jogos Call of Duty permaneçam multiplataforma devido a “acordos contratuais”.

O chefe de jogos da Microsoft também confirmou posteriormente sua intenção de manter Call of Duty nas plataformas PlayStation assim que a aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft for concluída.

No entanto, mais tarde foi alegado que a Activision Blizzard está contratualmente comprometida em lançar apenas os próximos três jogos Call of Duty para consoles PlayStation, incluindo Modern Warfare 2 deste ano.

A série Call of Duty está regularmente entre os jogos mais populares do PlayStation. No ano passado, a série foi o primeiro (Vanguard) e o terceiro (Black Ops Cold War) jogos mais vendidos no PlayStation nos EUA, de acordo com o NPD.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: