Grupo de direitos dos animais pede a remoção do minijogo de briga de galos de Far Cry 6

O grupo de direitos dos animais PETA instou a Ubisoft a remover um minijogo Far Cry 6 baseado em briga de galos.

A filial latina da empresa criticou publicamente a sequência do jogo, que tem jogadores participando de um jogo de luta paródia com galos, e acusou os criadores do jogo de glorificar a crueldade.

Transformar um esporte sangrento horrível como a briga de galos em uma partida de videogame no estilo Mortal Kombat está longe de ser uma inovação real, já que a sociedade de hoje se opõe fortemente a forçar os animais a lutarem até a morte”, disse.

“Os galos usados ​​em brigas de galos são dotados de esporas afiadas que rasgam carne e ossos, causando ferimentos agonizantes e fatais. PETA Latino exorta a Ubisoft a substituir este minijogo repreensível por um que não glorifique a crueldade. ”

A PETA tem frequentemente destacado questões de direitos animais em videogames, afirmando que reconhece os jogos como um meio importante e sente que precisa levantar críticas como uma forma de “engajar o público”.

Mais recentemente, a PETA publicou um vídeo de um protesto no jogo Animal Cross: New Horizons, no qual critica uma característica do jogo em que os jogadores coletam insetos e peixes para colocar no museu do jogo.

A organização até publicou seus próprios jogos na web como forma de destacar questões.

Em 2008, lançou o jogo para navegador Cooking Mama: Mama Kills Animals para destacar que os jogos eram “muito pesados ​​em pratos feitos de animais mortos”.

Atualmente, o site da PETA apresenta uma lista completa de jogos de paródia, incluindo “Pokémon Black & Blue”, “Mario Kills Tanooki” e “Super Tofu Boy”.

Um comentário em “Grupo de direitos dos animais pede a remoção do minijogo de briga de galos de Far Cry 6

Adicione o seu

  1. A briga de galos, atividade cruel e covarde, é proibida no Brasil. Cada vez mais, o movimento abolicionista animal está promovendo um novo olhar acerca dessas diversões cruéis com animais inocentes. É preciso findar a exploração dos animais não humanos e, para isso, não se devem propagar, em hipótese alguma, atitudes retrógradas e violentas no âmbito da mídia, de filmes e jogos, pois tais canais influenciam muito as pessoas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: